1A2

A História de Iansã

Iansã
Iansã

O maior e mais importante rio da Nigéria chama-se Níger, é imponente e atravessa todo o país. Rasgado, espalha-se pelas principais cidades através de seus afluentes por esse motivo tornou-se conhecido com o nome Odò Oya, já que ya, em iorubá, significa rasgar, espalhar. Esse rio é a morada da mulher mais poderosa da África negra, a mãe dos nove orum, dos nove filhos, do rio de nove braços, a mãe do nove, Ìyá Mésàn, Iansã (Yánsàn).

Embora seja saudada como a deusa do rio Níger, está relacionada ao elemento fogo. Na realidade, indica a união de elementos contraditórios, pois nasce da água e do fogo, da tempestade, de um raio que corta o céu no meio de uma chuva, é a filha do fogo-Omo Iná.

A tempestade é o poder manifesto de Iansã, rainha dos raios, das ventanias, do tempo que se fecha sem chover.

Ilumina o céu na tarde escura,
Ressoa seu assovio terrível:
Vento de morte na tarde de chuva,
Vento que destelha a casa do traidor,
Que deixa a nuvem inundar a cidade,
Que destrói,
Que mata.
Ilumina o céu na tarde escura,
Brisa benfazeja que afasta as nuvens negras:
Vento da vida na tarde de sol,
Vento que afasta a escuridão,
Que devolve a luz do dia,
Que encanta,
Que brilha.

Iansã é uma guerreira por vocação, sabe ir à luta e defender o que é seu, a batalha do dia-a-dia é sua felicidade. Ela sabe conquistar, seja no fervor das guerras, seja na arte do amor. Mostra seu amor e sua alegria contagiantes na mesma proporção que exterioriza sua raiva, seu ódio. Dessa forma, passou a se identificar muito mais com todas as atividades relacionadas ao homem, que são desenvolvidas fora do lar; portanto não aprecia os afazeres domésticos, rejeitando o papel feminino tradicional. Iansã é a mulher que acorda de manhã, beija os filhos e sai em busca do sustento.

O fato de estar relacionada a funções tipicamente masculinas não afasta Iansã das características próprias de uma mulher sensual, fogosa, ardente; ela é extremamente feminina e seu número de paixões mostra a forte atração que sente pelo sexo oposto. Oiá (Oya) teve muitos homens e verdadeiramente amou todos. Graças a seus amores, conquistou grandes poderes e se tornou orixá.

Assim, Iansã tornou-se mulher de quase todos os orixás. Ela é arrebatadora, sensual e provocante, mas quando ama um homem só se interessa por ele, por tanto é extremamente fiel e possessiva. Todavia, a fidelidade de Iansã não está necessariamente relacionada a um homem, mas a suas convicções e seus sentimentos.

Algumas passagens da história de Iansã a relacionam à antigos cultos agrários africanos ligado à fecundidade, e é por isso que a menção ao chifres de novilho ou búfalo, símbolos de virilidade, sempre surge em suas histórias. Iansã é a única que pode segurar os chifres de um búfalo, pois essa mulher cheia de encantos foi capaz de transforma-se em búfalo e tornar-se mulher da guerra e da caça.

Oyá é a mulher que sai em busca do sustento; ela quer um homem para amá-la e não para sustentá-la. Desperta pronta para a guerra, para a sua lida do dia-a-dia, não tem medo do batente: luta e vence.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

66 opiniões sobre “A História de Iansã”

  1. boa tarde! adorei linda a historia da minha mãe guerreira. nos filhas de iansã somos fortes, e guerreiras

    eparrê Oiá

    agradeço a tudo que me deste.

  2. adorei saber um pouco mais de yansa sou ogam de xango e filho dessa grande rainha do bambuzal com muito orgulho e fe nessa guerreira

  3. essa historia de minha mãe iansa a qual eu sou devoto,vou me aprofundar nesse assunto pois tenho muito fé nela porque tudo que posso sentir e saber dela pra mim e novo fato de vida o que seria de mim se não pfosso a fé que tenho em iansa,vou procurar alguns fotos ou fatos mais recentes pra ficar mais perto e me relacionado com os orixas muito obrigado pela oportunidade

  4. Tudo que lí neste site sobre iansã-oyá bate perfeitamente cm meu temperamento..claro que como os orixás somos complexos..Amei imensamente alguns homens,mas de repente a paixão se foi,é assim…Filhas de oyá são muitos fiéis,mas isso enqto amam…amam e odeiam com a mesma intensidade,mas temos nossos momentos de fraqueza,não somos rocha o tempo todo.Mas se fizermos uma retrospectiva da nossa vida perceberemos que foi uma guerra,toda ela e que nem todos aguentariam o que aguentamos,e continuamos aqui..depois desta luta,tenho 37,mas me sinto como os 80,devido a lutas,mas minha alma tem sem duvida muita vitalidade,eu caio,mas reergo mais forte,é assim..abraços
    E obrigada minha mãe iansã por toda sua força e toda a sua energia…

  5. Adorei saber um pouco dessa história de Iansã….Me identifiquei em vários aspectos….E a luta continua em busca de emprego e de algumas respostas que ainda não tenho, mas não vou desistir porque sou guerreira!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>